sexta-feira, 29 de junho de 2018

Astronomicamente falando não somos o centro do universo, mas dentro do nosso ponto de vista, somos

À primeira vista, de acordo com o diagrama de Hubble e o universo em expansão, temos a impressão de que quase a totalidade dos corpos do universo visível está se afastando de nós, parece-nos que estamos num ponto de fuga, um centro de expansão.

No entanto, isso é descartado se considerarmos a curva de velocidade de fuga em função da distância do corpo. A velocidade é aproximadamente proporcional à distância, o que indica uma expansão homogênea, ou seja, sem centros de expansão.

Observatório astronômico do Vaticano

Como resultado, em qualquer ponto do universo observa-se exatamente a mesma situação: todos os corpos distanciando-se com velocidade crescente. Astronomicamente falando não somos o centro do universo, mesmo que Galileu Galilei nunca tenha conseguido provar sua teoria.

Célio Azevedo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Trolls não serão respondidos e nem tolerados. Apenas ignorados e banidos!
Sejam civilizados, por gentileza!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.